Trash No Star

O som da Trash No Star, que transita entre o college rock, punk e noise, é repleto de peso, vocais poderosos e melodias contagiantes. As composições falam de diversos temas, de forma até debochada às vezes. Independência, autenticidade e deslocamento do status quo são algumas das vibes que as músicas transmitem.

Formada em 2010 na Baixada Fluminense, a banda começou como um duo – Letícia Lopes (guitarra e vocal) e Felipe Santos (baixo e vocal) – que só em 2018 ganhou mais um integrante, o baterista Pedro Millecco. 

Inspirada por Sonic Youth, Babes in Toyland, Mudhoney, Flaming Lips, Dinosaur Jr., L7 e outras bandas que talvez não sejam tão fáceis de se perceber no som, a Trash No Star acredita na possibilidade de fazer música para diversão e conscientização. O foco é em temáticas psicológicas e políticas, entendendo que discurso e prática devem sempre andar de mãos dadas.

2021 © Coletivo Lança - via Seiva Digital